R. Judith Passald Esteves, 137 - Jd. Colombo - São Paulo/SP • CEP 05625-030

Telefone: (11) 3744-7492  (11)3772-5661  (11)3743-3516

contato@casamariahelenapaulina.org.br

Câncer: Causas e Tratamento

As causas que levam ao aparecimento de câncer nos jovens são diferentes das nos adultos. Estão muito mais ligadas a fatores genéticos do que a exposição no ambiente a agentes carcinogênicos. 

Em aproximadamente 10 a 15% dos casos são reconhecidos outros casos na família, ou a criança possui alguma doença genética que confere maior propensão a determinados tipos de câncer, por exemplo, na Síndrome de Down, onde os portadores têm maior chance de desenvolver leucemia.

Outros fatores que estão associados ao aparecimento de câncer nesta idade seria: exposição à radiação ionizante, vírus (Epstein-Barr), exposição intrauterina a hormônio (diethylstilbestrol). Diferente dos adultos, não existe nenhum exame específico associado à idade que pode ser feito de rotina para se detectar precocemente o câncer na criança, na população geral. 

O mais importante é que toda criança seja seguida periodicamente por um pediatra, como recomenda a OMS, e que os responsáveis levem a este pediatra se suspeitarem de qualquer sinal que a criança apresente. Este profissional deve ser capaz de examinar cuidadosamente e suspeitar de câncer caso seja pertinente e então encaminhar ao centro especializado que convém, mesmo sem a certeza do diagnóstico.

 

Tipos:

  - Leucemia linfoblástica aguda 
  - Leucemia mielocítica aguda 
  - Cerebrais:Gliomas, astrocitomas cerebelar e
    cerebral, meduloblastoma 
  - Sarcoma de Ewing ou tumores da família Ewing 
  - Tumor de células germinativas 
  - Linfoma de Hodgkin 
  - Linfoma Não-Hodgkin 

  - Neuroblastoma 
  - Câncer hepático 
  - Osteossarcoma/Histiocitoma fibroso maligno
     do osso
  - Retinoblastoma 
  - Rabdomiossarcoma   
  - Tumor de Wilms 
  - Sarcoma de tecidos moles 

  

  Tratamento:

No câncer infantil, assim como nos adultos, o tratamento está baseado no uso de quimioterapia associada à cirurgia e radioterapia. O uso dessas armas vai depender do tipo e a extensão da doença ao diagnóstico. 
Porém, existe uma diferença crucial do tratamento de jovens em relação aos adultos: não podemos nos esquecer que estamos tratando pessoas em fase de crescimento e desenvolvimento. 
A radioterapia e mesmo o uso de várias drogas tóxicas ao organismo podem levar, a longo prazo, a conseqüências desastrosas para o futuro da criança como baixa altura ou até mesmo um segundo câncer. Isto torna ainda mais desafiador a luta contra o câncer e estimula a procura de novos métodos de tratamento mais eficientes e menos agressivos.

• Dicas de Prevenção:

  - Alimentação balanceada;
  - Auto Exame: boca, mama, testículos, pele
  - Uso de protetor Solar
  - Higiene Íntima 
  - Exames médicos periódicos

• Direitos do Paciente:

  - Requerer aposentadoria
  - Saque de FGTS

  - Isenção de Imposto de Renda
  - Insenção de ICMS e IPI para aquisição de veículos especiais
  - Transporte público gratuito para pessoas de baixa renda
  - Cirurgia plástica reparadora (mamas)